Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acesso liberado

Telefônica obedece liminar e libera speedy sem provedor

Alguns usuários do speedy, serviço de banda larga da Telefônica, conseguiram na semana passada obter da empresa a promessa de que lhes seria entregue, em 48 horas, um login e senha para acessar a Internet sem ter de pagar o provedor.

"Mencionei a liminar que proíbe a Telefônica de forçar os usuários a contratar um provedor para usar o serviço e a atendente me disse que irá mandar minha senha", conta o webmaster Marcos Costa, que na semana passada topou com um novo sistema de autenticação que o impedia de acessar a Internet sem pagar o provedor, como ele fazia.

Porém, os atendentes do call center da empresa confundem os clientes, dando informações desencontradas. O analista-programador Sérgio Augusto Vladisauskis ligou diversas vezes para o call-center da empresa e obteve seis respostas diferentes dos atendentes. "Eles só ficam tentando me enrolar", reclama.

O diretor de negócios de Internet da Telefônica, Fábio Bruggioni, afirma que a empresa irá acatar a medida liminar. Porém, protesta: "Não é certo que forneçamos este acesso de graça, pois investimos na estrutura e agora precisamos ser remunerados por isso."

Fonte: Agência Estado

Revista Consultor Jurídico, 11 de dezembro de 2002, 11h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/12/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.