Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Imparcialidade questionada

Como pode? uma coluna que faz parte do Consultor Jurídico, veicular comentários tão desastrados e tão cheios de ódio e inverdades com relação ao candidato Ciro Gomes????

Presupõe-se que um veículo como o Consultor Jurídico tenha uma posição equilibrada e publique "versões" sensatas a respeito do episódio do jantar na boca do lobo (a maioria dos presentes eram banqueiros ou pessoas que presidem os maiores conglomerados no Brasil).

Mas, qual o quê? Já em outras oportunidades escrevi ao Primeira Leitura tecendo comentários sobre o hábito, o viés rançoso dos que ali escrevem. Sugiro aos comentaristas a leitura de jornais e ouvir comentários de outras fontes para então sim emitir opinião.

O que Ciro Gomes realmente falou foi em um contexto. Ele disse que tem um programa de governo e que não estará excessivamente preocupado com pesquisas de mercado e nem estará amarrado para contentar os interesses de grupos que muitas vezes manipulam movimentações financeiras no dito "mercado".

Ora os presentes na reunião não eram nem um clube de viúvas ou aposentados que aplicam suas preciosas economias amealhadas durante uma vida inteira de trabalho. O Sr. Benbjamim Steinbruch e outras figuras importantes não são debutantes no mercado financeiro.

Aliás, por falar em Steinbruch, ele é amigo do deputado Aluisio Mercadante do PT/RS e usou de suas ligações com Mercadante e os Fundos de Pensão das estatais, notadamente da PREVI e da PETRUS, que lhe financiaram a sua aventura na compra da CSN e Vale do Rio Doce. Quando Steinbruch comprou a CSN foi acusado de que muito em breve estaria vendendo a empresa para grupos estrangeiros e que iria embolsar uma quantia imensa de dinheiro.

Passados alguns anos, Steinbruch diz descaradamente que negociou uma "fusão" com a Corus (um conglomerado siderúrgico anglo-holandes), quando na realidade o que ele fez foi desnacionalizar a CSN...

Ora, a versão de que Ciro Gomes não se importa com o mercado parte de um grupo poderoso que visa somente o lucro, não se importando com o país propriamente dito. Neste contexto a expressão era um recado que ele, Ciro Gomes, não está preocupado em ajudar mais ainda quem decididamente não necessita de atenção e ajuda....

É preciso que jornalistas e comentaristas tenham um pouco mais de sutileza, ou então que deixem seu ranço político guardado na geladeira, e deixem de ser tão ostensivamente defensores de Lula e do PT.

Infelizmente a imprensa está contaminada pela linguagem de Gramsci... e o Brasil precisa se vacinar contra tais mentalidades.

Ciro Gomes não é o salvador da pátria, mas é um político lúcido e inteligente, ao contrário de certos tetra candidatos à Presidência da República, mas que nunca competem para outros cargos que eventualmente os capacitariam para concorrer a mesma. Circula em São Bernardo do Campo a convicção de que se Lula se candidatasse a prefeito ele não seria eleito.

Até o Vicentinho (que era presidente da CUT) não conseguiu se eleger em São Bernardo. Isto mostra o quanto o PT é desejado na terra onde ele (Lula), fez sua carreira política.

Espero que publiquem esta carta, com destaque, para que o seu público tenha a oportunidade de saber das opiniões contrárias ao que é publicado no Consultor Jurídico.

Atenciosamente,

Marcelo S. Willett

Leia a coluna criticada pelo leitor.

Revista Consultor Jurídico, 16 de agosto de 2002, 16h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.