Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Volta ao passado

OIT denuncia existência de trabalho escravo no sul do País

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) denunciou ao presidente Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, a existência de trabalho escravo em plantações de maçã nos municípios de Vacaria (RS) e Lages (SC).

A denúncia foi feita pela coordenadora nacional do projeto de Combate ao Trabalho Forçado da OIT, Patrícia Audi. Segundo ela, a existência de trabalho escravo em plantações de maçãs destes municípios está sendo investigada por procuradores da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul e Santa Catarina e pela Associação dos Magistrados do Trabalho (Amarra) daqueles Estados.

Francisco Fausto disse ter ficado chocado com as informações de que o fato esteja ocorrendo em Estados considerados os mais privilegiados e desenvolvidos do país. Para o ministro, a expansão do trabalho escravo revela a necessidade de medidas drásticas para sua erradicação do País.

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2002, 20h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.