Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Indícios inconsistentes

Justiça Federal rejeita denúncia contra Roseana Sarney

O juiz da 2ª Vara Federal de Tocantins, Alderico Rocha Santos, rejeitou pedido de abertura de ação penal contra a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, nesta sexta-feira (8/8). O pedido foi feito pelo Ministério Público no dia 19 de julho.

Roseana, o marido, Jorge Murad, e o ex-senador Jader Barbalho (PMDB-PA) foram denunciados por formação de quadrilha, estelionato e peculato. A governadora é representada pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro.

O juiz afirmou que não há indícios consistentes contra a governadora. No entanto, ele aceitou a denúncia contra Murad e dezenas de outras pessoas.

A representação foi apresentada por procuradores de quatro Estados: Maranhão, Pará, Paraná e Tocantins. O MP denunciou 26 supostos envolvidos no desvio dos R$ 44 milhões liberados pela extinta Sudam para o projeto Usimar.

De acordo com o MP, Roseana, Murad e os subgerentes do Maranhão Alexandre Falcão (Indústria e Comércio) e Arnaldo Silveira (Planejamento) "atuaram decisivamente para a aprovação do projeto, com unidade de desígnios e com a divisão de tarefas típicas das organizações criminosas".

Revista Consultor Jurídico, 9 de agosto de 2002, 18h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.