Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Portal corporativo

Serpro desenvolve portal corporativo para o Governo Federal

O governo está modernizando o serviço público por meio do uso da Tecnologia da Informação, ao colocar na Internet o Portal Corporativo do Governo Federal. Desenvolvido pelo Serpro para a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o Portal estará integrado, nesta primeira versão, ao Serviço de Diretório do Governo Federal.

O Portal será a porta de entrada dos gestores públicos para chegar às informações estratégicas que apóiam o processo de tomada de decisão, uma vez que reúne, num único ambiente virtual, informações sobre os sistemas de patrimônio, orçamento, acompanhamento financeiro, folha de pagamento, dentre outros.

Outro grande benefício do Portal vem do conceito de interação entre seus usuários. As chamadas ferramentas de colaboração permitem a integração entre os dirigentes, por meio de fóruns, salas de discussão e pastas de documentos compartilhadas. Todos esses recursos interativos estão disponíveis na área de trabalho do usuário, transformando o Portal numa "mesa de trabalho virtual", expressão utilizada pelos técnicos, que traduz os objetivos buscados no conceito de integração. A idéia é que os diversos grupos de trabalho formados no governo façam do Portal seu ambiente de discussão.

Do ponto de vista econômico, a criação do Portal reduz custos - sejam estes mensuráveis ou não, considerando que muitas das despesas que deixam de existir ou são evitadas com a agilização do processo de tomada de decisões não podem ser colocadas na ponta do lápis. É o caso, por exemplo, da centralização da administração de usuários dos seus sistemas, que hoje se encontram espalhados em diversas bases de dados. Além de redução de custos, esta centralização aumenta a segurança e a eficiência da gestão. A segurança do Portal será reforçada pelo uso da Certificação Digital, de acordo com os parâmetros da ICP-Brasil. Neste sentido, seus usuários serão identificados com certificados hospedados em tokens ou smart cards, que exigirão, ainda, uma senha de acesso.

Personalização

A concepção de um Portal Corporativo tem como ponto de partida a personalização da área de trabalho. Por isso, tem como princípio básico criar ambiente do qual o usuário não precise sair para realizar as suas tarefas específicas. Seu conteúdo normalmente abrange, além de blocos de serviços e as mais diversas informações, as ferramentas de trabalho do cotidiano como processador de texto, correio eletrônico e planilhas. Além disso, permite a customização de todo o seu conteúdo. Ou seja, o usuário personaliza a sua área de trabalho, de acordo com as próprias necessidades.

Com esta arquitetura, o Portal objetiva atender a toda e qualquer necessidade do nível estratégico do governo federal, seja o usuário Ministro de Estado, Secretário-Executivo, Assessor, Diretor ou Gerente. Inicialmente o Portal será utilizado por 460 servidores do primeiro escalão do governo. A expectativa é de que sua abrangência cresça ao longo do tempo, de acordo com o uso a que for destinado, ampliando o número de usuários e a quantidade de serviços oferecidos.

A idéia da criação de uma ferramenta deste tipo surgiu em dezembro de 2000, mas só tomou forma no final de 2001. "O elemento principal dessa idéia é disponibilizar um ambiente na Internet, onde o gestor público consiga trabalhar em toda a sua plenitude", afirma Ney Leal, gerente de projetos de Internet da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento. "O objetivo maior é reunir nesse ambiente um grande número de informações organizadas e úteis para a tomada de decisão".

Outro ponto importante a ser ressaltado, dentro da concepção do Portal, é a integração de todo o governo federal. A base de integração será o serviço de Diretório do governo federal, que contém o elemento cadastral mais permanentemente atualizado dos servidores públicos: o correio eletrônico. A integração não significa, porém, que os órgãos públicos tenham que abrir mão das Intranets que já criaram. "É claro que não pretendemos acabar com as Intranets que funcionam em cada órgão. Muito pelo contrário: uma das funções do Portal Corporativo é proporcionar o acesso a essas redes internas", explica Leal.

Ampla Informação

Com isso, as informações que estão dispersas em todo o nível governamental, dentro de cada órgão, serão reunidas dentro desse ambiente Internet. "A essência fundamental desse "e-workplace" (como são chamados os Portais Corporativos) é, no futuro, transformar essas informações que hoje estão dispersas, agrupando-as de acordo com as necessidades de cada usuário", afirma. Por exemplo: se o gestor precisar de informações sobre educação, existem informações desse tipo nos mais variados lugares como no Ministério da Educação, no IBGE, no BNDES, entre outros. Então o Portal busca nas bases de dados de cada um desses órgãos, fragmentos que são transformados em uma ampla e completa informação, consolidada e disponível de forma amigável para o usuário.

Este benefício é particularmente útil para os gerentes do nível estratégico do governo federal, que geralmente formam grupos de trabalho para tratarem de assuntos específicos. A coleta de informações pelos grupos de trabalho ficará mais fácil porque o Portal além de disponibilizar, já em sua primeira fase, ambientes para que as equipes possam pesquisar conjuntamente um único tema, também cria salas de conferência para reuniões on-line. "Outra ferramenta útil é a de fóruns de discussão, onde o usuário constrói o lugar onde pode ser debatido algum novo projeto ou idéia, sem a necessidade de agendamento de horários ou reserva de salas", lembra Leonardo Guillén, coordenador do Portal Corporativo do governo federal.

Paralelamente ao desenvolvimento do Portal, estão sendo traçadas as diretrizes para a construção de uma Base de Conhecimentos do governo federal. Trata-se de um corte no conceito de Gestão do Conhecimento, pelo qual será possível armazenar e estruturar todos os projetos e trabalhos produzidos no âmbito da Administração Pública. "Na medida em que esse conhecimento estará disponível para os usuários do Portal, espera-se suavizar as mudanças de pessoas e transições de Governos, comuns no serviço público", afirma Leonardo. A ferramenta já está sendo desenvolvida e, tão logo esteja pronta, será incorporada ao Portal.

Com o passar do tempo, novos serviços e funcionalidades serão incorporados ao ambiente Web. Também serão firmadas parcerias com órgãos e entidades do governo federal, que desenvolvem projetos na área de informações gerenciais. Tudo isso para proporcionar ao gestor público e a qualquer usuário, a maior facilidade ao trabalhar e garantir o bom gerenciamento do Brasil.

As informações são do Serpro e Governo Eletrônico.

Revista Consultor Jurídico, 7 de agosto de 2002, 18h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.