Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reação e explicações

São Paulo, 01 de agosto de 2002.

Ao

Consultor Jurídico

Prezados Senhores:

De acordo com publicação realizada em vosso site nesta data e entendendo tratar a matéria do nosso curso, vimos pela presente, esclarecer acerca da mesma informando o seguinte:

Em 23 de maio de 2002, um dos Conselheiros da Procuradoria Geral do Estado, que é nosso professor desde 04/2001 e leciona em outros cursos preparatórios para concurso desde 1999, declarou-se impedido, e continua declarando-se impedido (cf. requerimento protocolado dia 23/05/2002 - e publicação no Diário Oficial Seção I, vol. 112, n. 98 de 25/05/2002, extrato da ata da 63ª Reunião do CPGE, bem como as seguintes que constam no Diário Oficial) de participar de todo e qualquer ato do procedimento que versa acerca da organização do concurso de ingresso à carreira de Procurador do Estado, cuja atribuição é do citado Conselho.

Quanto ao outro Procurador Membro do Conselho, que a notícia se refere, esclarecemos que o mesmo foi convidado, aceitou, e antes de ministrar qualquer aula, renunciou ao convite, por não ter se declarado impedido até a data da mesma, contudo seu nome já estava incluído na publicidade.

Desta forma gostaríamos mais uma vez de salientar que, em momento algum membros do Conselho da Procuradoria Geral do Estado que tem direito a voto sobre o referido concurso lecionou ou lecionará em nosso curso preparatório intensivo para a carreira de Procurador do Estado de São Paulo e da Bahia.

Vale, ainda, ressaltar que o Conselho, diversamente do que foi publicado pelo site Consultor Jurídico, não é responsável “pela elaboração das provas”, e sim pela banca examinadora.

Ressaltamos que tal fato não tem qualquer relação com o “Curso de Marília”, a que se refere a notícia.

Desta forma, colocamo-nos a inteira disposição para eventuais esclarecimentos e aguardamos a ampla divulgação do presente para que seja sanada qualquer dúvida quanto a idoneidade desta instituição de ensino, das pessoas mencionadas e principalmente da Procuradoria Geral do Estado.

Caso referida matéria não diga a respeito ao nosso curso, que esta mensagem seja desconsiderada.

Atenciosamente,

Prima Cursos Preparatórios

Leia notícia citada pelo Prima Cursos Preparatórios

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2002, 19h04

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.