Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Atividades paradas

Não há previsão para votação de PCS do Judiciário Federal

O Judiciário Federal paulista paralisou as suas atividades por 48 horas a partir desta terça-feira (23/4). Os servidores querem a aprovação dos projetos sobre o Plano de Cargos e Salários.

Os projetos do PCS dos servidores do Ministério Público da União e da Justiça Federal passaram pelas Comissões de Trabalho, Administração e Serviços Públicos, pela de Finanças e Tributação e pela de Constituição e Justiça, na Câmara. O próximo passo será a votação no Plenário. Porém, ainda não há previsão de quando as matérias entrarão na pauta.

Os servidores do Judiciário Federal já têm aprovado indicativo de greve por tempo indeterminado a partir do dia 6 de maio, em todo o país, caso as negociações sobre o projeto não avancem.

Deputado opina sobre o PCS

O deputado Benito Gama (PMDB-BA), presidente da Comissão de Finanças e Tributação, defende a adoção de regras claras e iguais para os salários do funcionalismo público.

"É um reclamo da sociedade você ter um Judiciário avançado, transparente, com velocidade e, sobretudo, para dar justiça aos mais carentes, aos mais pobres. Então eu realmente sou favorável a esse plano de cargos, para que se faça uma votação e que se criem as condições para que a justiça remunere bem seu servidor, para que ele possa prestar um bom serviço".

Veja notícia sobre a paralisação.

Revista Consultor Jurídico, 23 de abril de 2002, 15h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/05/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.