Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Entrada liberada

Reprovados em psicotécnico podem freqüentar curso da Polícia

Os candidatos considerados "não recomendados" no exame de psicotécnico da Polícia podem freqüentar o curso de formação. A decisão é da 1ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, por maioria, ao julgar Mandado de Segurança ajuizado por candidatos aprovados em todas as fases anteriores ao exame psicotécnico.

O Distrito Federal queria a eliminação dos candidatos. No caso em questão - referente ao edital nº 234/98 - não houve esclarecimento a respeito do porquê da não recomendação dos candidatos, segundo a Justiça.

De acordo com o entendimento da Turma, a exigência de exame psicotécnico para ingresso nos quadros da Polícia é totalmente legal.

No entanto, eles afirmam que "para sua validade deve ser adotado método que permita a fundamentação do resultado e seu conhecimento por parte do candidato".

A decisão da Turma segue o entendimento dos tribunais superiores. Conforme jurisprudência do STJ: "a subjetividade dos critérios de avaliação e o caráter sigiloso do exame psicotécnico, ensejando a eliminação do candidato aprovado em demais etapas do certame, não se coadunam com princípios norteadores dos concursos públicos. Ausência de previsão legal".

Revista Consultor Jurídico, 2 de abril de 2002, 17h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/04/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.