Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Candidatura paulista

Paulistas lançam nome de desembargador para vaga no STF

Dezoito vistosos advogados, juízes e procuradores - a grande maioria de São Paulo - estão trabalhando pela indicação do desembargador paulista Antônio Cezar Peluso para a próxima vaga a ser aberta no Supremo Tribunal Federal, com a aposentadoria do ministro Néri da Silveira.

Assinam a petição, dirigida ao presidente Fernando Henrique Cardoso, dentre outros, o ex-ministro da Justiça, José Carlos Dias; o presidente do TJ-SP, Sérgio Augusto Nigro Conceição; e advogados do porte de Antônio Corrêa Meyer, Eduardo Muylaert e Luiz de Camargo Aranha Netto.

Os apoiadores de Cezar Peluso o apresentam como "homem à altura do cargo: honrado e havido como honrado". Aceita a indicação, diz o documento, o STF contará com "um Juiz formado numa ética humanista consciente do reclamo do povo por uma Justiça menos ritualista, menos emperrada, mais à mão de quem precisa ir ao fórum".

Segundo o presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, Nelson Kojranski, o apoio ao desembargador "não se dá por uma questão meramente regional, mas pelas mostras do seu alto teor cultura, idoneidade e equilíbrio".

Para evidenciar que os paulistas nada têm contra o nome do advogado mais fortemente cogitado para a próxima vaga do STF, o ministro Gilmar Ferreira Mendes, Kojranski informa que o advogado-geral da União foi convidado a dar palestra no encontro mensal do Iasp, este mês.

Leia o manifesto de apoio à indicação de Cezar Peluso

Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

Doutor Fernando Henrique Cardoso.

Na hora em que Vossa Excelência está para praticar um ato dos mais relevantes na esfera do Poder Judiciário - nomear um cidadão ou cidadã no cargo a vagar com a aposentadoria do Dr. José Néri da Silveira, Ministro do Supremo Tribunal Federal -, vimos colaborar com seu Governo, sugerindo o nome do Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Dr. Antonio Cezar Peluso.

É homem à altura do cargo: honrado e havido como honrado. O Direito, que ele trabalha com mãos de mestre, é expressão de madura reflexão no campo das Ciências Humanas, como o demonstram seus votos de desembargador e a sua atuação à frente da Escola Paulista da Magistratura, área, hoje, de fecundos debates dos problemas que volteiam a questão da Justiça.

Senhor Presidente pesam muitas circunstâncias a guiar-lhe a mão na assinatura que vai apor. Se nomear Antonio Cezar Peluso, Vossa Excelência terá dado iniludível contribuição para o enriquecimento do Judiciário, ao levar para o Supremo Tribunal Federal um Juiz formado numa ética humanista consciente do reclamo do povo por uma Justiça menos ritualista, menos emperrada, mais à mão de quem precisa ir ao fórum.

A história de vida desse Juiz são dados que nos permitem afiançar estar ele, no Supremo Tribunal Federal, entre aqueles Magistrados sensíveis ao resguardo da "dignidade da pessoa humana", aptos a ajudarem "construir uma sociedade livre, justa e solidária".

Sérgio Augusto Nigro Conceição

José Carlos Dias

Antônio Corrêa Meyer

Eduardo Muylaert

Américo Lacombe

Paulo Henrique Lucan

José Emanuel Burle Filho

Luiz de Camargo Aranha Netto

Antonio Carlos Mendes

Rui Celso Reali Fragoso

Hélio Lobo Jr.

Nelson Kojranski

Antonio Claudio Mariz de Oliveira

Manuel Alceu Affonso Ferreira

Sérgio Bermudes

Cláudio Ferraz de Alvarenga

Belisário dos Santos Jr.

Renzo Leonardi

Revista Consultor Jurídico, 2 de abril de 2002, 20h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/04/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.