Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Assassinato de delegado

Ex-sargento da PM é condenado a 23 anos de prisão por assassinato

O Tribunal do Júri da Justiça Federal de São Paulo condenou o ex-sargento da Polícia Militar, Sérgio Bueno, a 23 anos de reclusão em regime fechado. A decisão foi por 6 votos a 1 pela sua participação no assassinato do delegado da Polícia Federal, Alcioni Serafim de Santana, em maio de 1998.

Em março de 2001, ele foi condenado pelo júri a 27 anos de reclusão em regime fechado. De acordo com a lei brasileira, a condenação igual ou superior a 20 anos permite que a defesa peça um novo júri para julgar o caso. Por isso, a defesa solicitou novo julgamento e a pena foi reduzida para 23 anos.

Carlos Leonel da Silva Cruz, ex-delegado da Polícia Federal, acusado de ser o mandante do assassinato está com julgamento marcado para o dia 21 de novembro, às 11h. Ele está preso enquanto aguarda o julgamento.

Revista Consultor Jurídico, 29 de outubro de 2001, 11h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/11/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.