Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Gregori deixa a Justiça

Gregori deixa Justiça. Aloysio deve substitui-lo.

O ministro da Justiça, José Gregori, passou boa parte deste domingo (21/10) informando a amigos e colaboradores que deixará a pasta que dirige no mês que vem.

Gregori deverá assumir o posto de embaixador do Brasil em Portugal.

O novo ministro da Justiça, que já teria sido escolhido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, deve ser o atual ministro-chefe da Secretária-Geral da Presidência, Aloysio Nunes Ferreira.

Essa alteração pode resolver um dos principais problemas políticos do Palácio do Planalto: a pressão do PFL para ocupar uma liderança no Congresso. A solução seria o deslocamento do deputado Arthur Virgílio (PSDB-AM) para o lugar de Aloysio e a sua substituição por um pefelista.

A saída de Gregori começou a desenhar-se com a crise das Polícias Militares nos Estados. Já na ocasião ventilou-se que, assim que a poeira baixasse, ele deixaria a pasta.

José Gregori não teria demonstrado apetite administrativo para coordenar o "arquipélago" que é o Ministério da Justiça. Seccionado entre a Polícia Federal, com a participação do chefe do gabinete militar, general Alberto Cardoso e assuntos que vão da defesa do consumidor à fiscalização da concorrência, o ministro teria concluído por si próprio que não estava no lugar certo.

Revista Consultor Jurídico, 21 de outubro de 2001, 18h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/10/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.