Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Andrade X Gutierrez

Anúncio falso sobre Andrade Gutierrez era ameaça

O anúncio cifrado publicado em diversos jornais do país no dia 25 de setembro, falando sobre a 'missa de qüinquagésimo dia de José Rubens (Dolly)', continha uma ameaça ao presidente da Construtora Andrade Gutierrez, José Rubens Goulart Pereira, feita pelo ex-executivo da empresa Roberto Figueiredo do Amaral.

A conclusão é dos promotores Marcelo Mendroni, do Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), e Sílvio Antônio Marques, da Cidadania, que nesta sexta-feira ouviram os depoimento de Reinaldo Andrade Costa e Ivany Gonçalves Colombo, sócios de Amaral na RV Consultoria e Participações.

Os dois explicaram aos promotores que constam como sócios de Amaral apenas para sustentar o registro legal da empresa, pois têm, cada um, 1% das ações da empresa. Os depoentes disseram ainda que a RV Consultoria e Participações pagou pelo anúncio, uma determinação de Amaral.

Mendroni afirmou, após ouvir os dois por quatro horas, que o anúncio 'não se tratava de brincadeira'. "A mensagem cifrada era um rompimento público de relações, decorrente da falta de uma prestação de contas", explicou.

Baseado nos depoimentos, o promotor disse que Amaral e Pereira tinham uma relação muito próxima. A ascensão profissional de 'Dolly' na Construtora Andrade Gutierrez teria sido impulsionada pela proteção do ex-executivo. Segundo os depoimentos, o promotor explicou que, a data da 'missa', dia 24, teria sido a data de um desentendimento que os dois tiveram na Fazenda Bananal - o anúncio fala sobre uma Fazenda Guanabira.

Mendroni e Marques decidiram investigar o anúncio misterioso por causa da citação ao ex-prefeito de São Paulo, Paulo Maluf (PPB) na publicidade - os dois são responsáveis pelas investigações de supostas contas em paraísos fiscais em nome de Maluf e seus familiares.

"Os donos da empreiteira lideraram, com fervor, o entoar de um salmo em louvor e solidariedade ao dr. Paulo Maluf e seu filho Flávio, para que terminem as persecutórias agruras que estão enfrentando", diz a publicidade. O ex-governador de São Paulo Orestes Quércia (PMDB) também é citado.

Com informações do Diário do Grande ABC

Revista Consultor Jurídico, 7 de outubro de 2001, 18h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/10/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.