Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perigo constante

Promotor que investiga Máfia dos Chineses leva um tiro na perna

O promotor de Justiça Roberto Porto, que investiga a Máfia dos Chineses em São Paulo, levou um tiro na perna quando saía do Clube Pinheiros nesta segunda-feira (12/11). O carro do promotor foi fechado por um Ômega preto. Um dos ocupantes teria descido e atirado contra o promotor. Porto também atirou e escapou do ataque. Ele próprio guiou o seu carro até o hospital Albert Einstein, segundo informações da rádio CBN.

Conforme apurou a Revista Consultor Jurídico, neste momento, 11h50, ele está na sala de raio x do Hospital Albert Einstein. A informação é de um amigo do promotor que atendeu o seu telefone celular. De acordo com ele, o promotor passa bem.

Porto faz parte do Grupo de Atuação e Repressão ao Crime Organizado. Atualmente está investigando a Máfia dos Chineses. De acordo com o Ministério Público, a máfia chinesa está no Brasil desde 1997 e atua em crimes de extorsão, prostituição e tráfico de drogas.

O MP afirma que a máfia cobra dos comerciantes uma taxa de "proteção", que varia de R$ 5 mil a R$ 10 mil por ano. Quem não aceita, muitas vezes paga com a própria vida. Em 2000, 20 pessoas foram assassinadas pela máfia, segundo o Ministério Público.

Revista Consultor Jurídico, 12 de novembro de 2001, 11h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/11/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.