Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Confusão em aeroporto

Médico que tentou furar fila deve fazer doação à entidade

Um médico que tentou furar a fila de embarque no saguão do aeroporto de Brasília e se envolveu em uma briga deve doar R$ 1 mil para a Associação de Voluntário do Hospital Universitário do DF. O valor da doação ficou acertado em acordo promovido pelo juiz Ben-Hur Viza, do 1º Juizado Especial Criminal.

De acordo com o processo, um empresário estava aguardando o embarque para São Paulo quando o médico, acompanhado dos pais idosos, teria tentado furar a fila. Dentro do avião, o médico deu um soco no empresário. Umas das aeromoças foi atingida durante a confusão.

Segundo o médico, tentou embarcar na frente dos outros passageiros seguindo a orientação de preferência para idosos. Em relação à agressão, disse que se antecipou porque teria pensado que o empresário iria agredir seu pai. Mas o juiz conseguiu promover o acordo entre as partes.

Revista Consultor Jurídico, 5 de novembro de 2001, 16h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/11/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.