Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Morte de delegado

Júri popular julga acusados de assassinato de delegado

O julgamento de Sérgio Bueno, ex-sargento da PM, acusado de ter feito a intermediação entre Carlos Leonel da Silva Cruz, ex-delegado federal, e Gildenor Alves de Oliveira que, por sua vez, teria contratado Gildásio Teixeira Roma e Carlos Alberto da Silva Gomes para assassinar o delegado-corregedor Alcioni Serafim de Santana, acontece nesta terça-feira (27/3), em São Paulo.

Serafim era corregedor da Polícia Federal e foi morto durante a investigação do crime de concussão (extorsão praticada por servidor público), praticado contra Waldemar Gil. Em primeira instância foram condenados Carlos Leonel da Silva Cruz e outros policiais.

Todos os acusados que serão julgados pelo Júri popular estão presos.

Também estão marcados os seguintes julgamentos:

*Carlos Alberto da Silva Gomes - 2.º julgamento, acusado de ter feito os disparos contra a vítima para o dia 02 de abril, às 9h.

*Carlos Leonel da Silva Cruz - ex-delegado, acusado de ter contratado os responsáveis pelos disparos para o dia 16 de abril, às 9h.

Gildásio Teixeira Roma e Carlos Alberto da Silva Gomes, acusados de terem feito os disparos contra a vítima, já foram julgados e condenados a 25 anos de reclusão cada um. As penas deverão ser cumpridas em regime integralmente fechado.

Gildenor Alves de Oliveira, acusado de ter contratado os matadores e de ter lhes fornecido as armas do crime foi julgado e condenado a 19 anos de prisão.

O juiz federal Marco Aurélio de Mello Castrianni será o presidente do Júri e José Ricardo Meirelles, representante do Ministério Público Federal. O julgamento será no Tribunal do Júri Federal (Fórum Ministro Jarbas Nobre, Praça da República, 299).

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2001.

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/04/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.