Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Leitores reagem

Pesquisa Consultor Jurídico: ACM e Arruda devem ser cassados.

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar aprovou, nesta quarta-feira (23/5), por 13 votos a favor e 2 contra, o relatório do senador Roberto Saturnino (PSB-RJ) que pede a abertura de processo de cassação contra os senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF). O relatório aprovado segue para apreciação da Mesa do Senado, que tem 15 dias para decidir se acata ou não a abertura do processo contra os senadores.

A revelação da notícia de violação do painel de votação do Senado gerou, no último mês, intenso debate público sobre a ética na política. Pesquisa realizada pela Revista Consultor Jurídico perguntou se os senadores deveriam ser cassados. De acordo com 93% dos participantes, os senadores devem ter os seus mandatos cassados. A pesquisa foi respondida por 3.764 leitores. Do total, 3.500 internautas votaram pela cassação. Apenas 264 leitores gostariam que ACM e Arruda continuassem como senadores.

O leitor Semíramis Alves afirmou que os parlamentares "não souberam honrar a confiança de seus eleitores, agindo de forma espúria". A leitora Ana Lee acredita que a cassação mostraria para a sociedade que o Brasil não é o país da impunidade. "Se eles não forem cassados teremos a certeza de que o Brasil somente prende ladrões de galinha", comenta.

"Os brasileiros querem resgatar a moral do país. Não podemos conviver com tanta sujeira e políticos desonestos sem compromisso com o povo", afirma uma leitora. Outro leitor, João Pacheco, afirma: "devem perder a imunidade parlamentar e o sigilo bancário, sem choro", ironizando a ocasião em que Arruda chegou a chorar em discurso de defesa no plenário do senado.

Mas nem todos votaram, na pesquisa, pela cassação. É o caso de Raimundo Furtado de Mendonça. Para ele, ACM "moralizou as rotinas do Senado e, por isso, incomodou os grupos políticos".

Muitos dos participantes da pesquisa afirmam que a atitude "ilícita" dos senadores deve ter reflexos nas próximas eleições. "Precisamos ter atitudes enérgicas e severas na hora de elegermos os políticos", enfatiza Aparecida Conceição Raimundo da Silva.

Revista Consultor Jurídico, 23 de maio de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/05/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.