Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Parceria de peso

Brasileiros firmam parceria com gigante mundial da advocacia

O escritório de advocacia brasileiro Goulart Penteado, Iervolino e Lefosse - Advogados (GPIL) e o gigante europeu Linklaters - umas das maiores potências mundiais da advocacia assinaram este mês um acordo de cooperação.

A parceria estratégica se inscreve dentro do movimento mundial de globalização dos serviços jurídicos, mas observa as regras brasileiras e européias que restringem o exercício da profissão - ou seja, os parceiros se apoiarão mutuamente nas operações transnacionais de seus clientes, mas nenhum atuará no território do outro.

O Linklaters, presente em 43 países, possui 400 sócios e 1.600 advogados mas conta com o apoio de outros 1.000 advogados pertencentes à rede Linklaters & Alliance.

O Goulart Penteado é composto de dez sócios, 50 advogados, tem trinta estagiários e mais 70 pessoas no apoio, entre paralegais e no setor administrativo.

Segundo Geraldo Lefosse, sócio do GPIL, o interesse do parceiro europeu se explica, entre outras razões, pelo fato de 96 dos 250 principais clientes de Linklaters & Alliance terem operações no Brasil. O escritório brasileiro, por sua vez, poderá se beneficiar do crescente fluxo de negócios estrangeiros no País.

Forte no campo societário, o GPIL ostenta uma vistosa carteira de clientes internacionais onde despontam grandões do mercado como a Volkswagen, Audi, Mercedes Benz, Coca cola e Compaq.

O Linklaters é reconhecido como a maior potência na área financeira sendo, na Europa, o maior escritório na área de fusões e aquisições. Em 2001, o Linklaters foi eleito o escritório de advocacia do ano pela revista Legal Business.

Embora passe a vigorar, oficialmente, a partir de julho, o acordo de cooperação entre as duas casas já vem sendo testado há meses. Um advogado brasileiro passou seis meses nos escritórios do Linklaters sendo treinado nas técnicas de arbitragem - um sistema já amadurecido na Europa e nos Estados Unidos, mas que só agora deve começar a ser praticado no Brasil, assim que for declarada a constitucionalidade da Lei 9.307/96.

Recentemente, representantes do GPIL e do Linklaters participaram juntos de um painel sobre comércio eletrônico em Hannover.

"Para GPIL, o acordo de cooperação é um passo muito importante na história do escritório", diz Lefosse. "O acordo nos permite oferecer serviços com valor agregado e abrangência internacional aos nossos clientes", completa.

No Brasil, o conglomerado está representado desde 1997, mas como empresa de consultoria na área do direito americano, inglês e alemão. A empresa será mantida, como explica David Fenwick, chefe da representação formatada aqui como companhia limitada.

Os escritórios continuarão a atuar de forma independente. A razão social dos mesmos não sofrerá alteração, mas cada parceiro poderá utilizar sua razão juntamente com a do outro nas suas relações comerciais.

Em janeiro de 2001, a Linklaters se fundiu com um dos principais escritórios alemãos, o Oppenhoff & Rädler. Com isso, a corporação passou a chamar-se Linklaters Oppenhoff & Rädler, na Alemanha, e Linklaters no resto do mundo.

A rede Linklaters & Alliance é integrada por cinco escritórios de advocacia europeus e é considerada a maior banca integrada de direito na Europa, com seus cerca de 3 mil advogados localizados nos principais centros financeiros e de negócios do mundo, segundo seu material de divulgação.

Revista Consultor Jurídico, 19 de junho de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/06/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.