Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Avaliação ética

Conselho da OAB paulista leva conselheiro ao Tribunal de Ética

O Conselho Seccional da OAB paulista decidiu representar contra um de seus integrantes junto ao Tribunal de Ética da entidade.

A situação, inédita, foi provocada pela divulgação de artigo produzido pelo advogado Alberto Rollo (ex-presidente da Comissão de Prerrogativas da Casa), em que o conselheiro ataca duramente o comando da Seccional.

O texto foi distribuído pelo próprio conselheiro a seus colegas, pela Internet, e posteriormente, publicado no jornal Tribuna do Direito.

No artigo, Rollo criticou decisão do Conselho que validou uma suposta fraude eleitoral na Subseção de Caraguatatuba. Segundo Rollo, os dirigentes daquela cidade foram eleitos com a vantagem de um único voto - sendo que um dos eleitores, com registro em outra Subseção (Santos), participou da eleição por ter sido autorizado pelo presidente que foi reeleito.

A acusação, segundo a direção da OAB paulista, é despropositada. O real motivo de Rollo seria sua intenção de credenciar-se para disputar a sucessão na OAB-SP. Sem apoio dos atuais dirigentes, ele teria disparado a metralhadora giratória.

A representação pede que o Tribunal de Ética apure os fatos e proponha, se for o caso, alguma punição disciplinar. O assunto também está sendo encaminhado ao Conselho Federal, já que Alberto Rollo participa de uma das Comissões em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 12 de junho de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/06/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.