Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Créditos de impostos

STF vai decidir se governo pode adiar compensação de ICMS

A Confederação Nacional do Comércio pediu ao Supremo Tribunal Federal, nesta quarta-feira (03/01), que declare a inconstitucionalidade da Lei Complementar nº 102. Essa lei permite ao governo federal adiar a compensação de impostos pagos a mais, com tributos ainda por vencer, na área da energia elétrica e das telecomunicações.

Na argumentação apresentada com a Ação Direta de Inconstitucionalidade 2.383, com pedido de liminar, a CNC defende que lei complementar pode disciplinar o regime de compensação de impostos, mas não alterar o que prevê a Constituição.

Na ação, a Confederação afirma que as alterações feitas pela lei complementar transformaram as compensações em empréstimo compulsório.

"É evidente que a postergação da compensação dos créditos do ICMS, acarreta maior encargo financeiro a ser suportado pelos contribuintes ao final do período normal de apuração. O artifício utilizado na lei, tem o nítido fim de agregar um 'plus' à arrecadação tributária, cujo valor, 'compensável' no futuro, revela a sua inegável natureza de empréstimo compulsório", alega a CNC.

Revista Consultor Jurídico, 3 de janeiro de 2001, 14h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/01/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.