Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Penhora de jogadores

VGL quer penhora de passes de Romário e Viola

Por 

A empresa Vasco da Gama Licenciamentos (VGL) entrou na Justiça contra o clube Vasco da Gama. A VGL quer ser ressarcida dos R$ 80 milhões que o clube lhe deve. Também pedirá a penhora do Estádio de São Januário e dos passes dos jogadores Romário e Viola.

A VGL quer receber em cinco dias úteis R$ 16 milhões referentes a uma nota promissória. O departamento jurídico da VGL entrou com uma notificação na 16ª Vara Cível do Rio de Janeiro para fazer valer o contrato de parceria com o clube até 2.024.

Os advogados também entraram com uma ação judicial na 28ª Vara Cível para que o Vasco pague uma nota promissória assinada pelo então presidente, Antônio Calçada, e atual presidente, deputado federal Eurico Miranda, na época vice-presidente do clube. A promissória venceu em abril de 2000.

Segundo os advogados, a empresa quer receber em dinheiro, passes de jogadores ou imóveis. A empresa alega que o clube rompeu unilateralmente o contrato de parceria.

 é editor da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro

Revista Consultor Jurídico, 20 de fevereiro de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/02/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.