Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dissídio coletivo

Trabalhadores e Correios fazem acordo e afastam ameaça greve

A Federação Nacional dos Trabalhadores de Correios, Telégrafos e Similares e a os Correios entraram em acordo e marcaram a audiência de conciliação referente ao dissídio coletivo para o início de fevereiro. Assim, está afastada a ameaça de greve neste fim de ano.

Durante uma audiência entre as partes, nesta quinta-feira (20/12), o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Almir Pazzianotto, alegou que o período de recesso dos Tribunais, estabelecido em lei, dificultaria a convocação dos ministros na hipótese de uma greve.

De acordo com o Pazzianotto, a paralisação dos Correios causaria enormes prejuízos à população pois nesta época há as tradicionais mensagens de Boas Festas.

O problema gira em torno do cumprimento de cláusula do acordo coletivo firmado entre as partes, em agosto, e referente à participação dos trabalhadores nos lucros e resultados da empresa.

Revista Consultor Jurídico, 20 de dezembro de 2001, 16h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/12/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.