Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Diversão humilhante

Flórida pode legalizar o arremesso de anão

O arremesso de anões, uma "diversão" proibida por lei no Estado da Flórida desde 1989, está sendo discutido novamente. A associação Little People of America (LPA) defendeu que a proibição continue, depois da apresentação de um recurso para que a lei seja abolida por um cidadão de menos de um metro de altura.

David Flood, um locutor de rádio de 97 centímetros de altura e conhecido como "Dave, o Anão", questionou no final de novembro num tribunal federal de Tampa a constitucionalidade da lei. Flood diz que proibir o arremesso de anões atinge o direito constitucional dos próprios anões de decidir por si mesmos, e os discrimina de participar de atividades sociais.

A LPA recordou, no entanto, em seu site na internet (www.lpaonline.org) que essa atividade é "perigosa e humilhante" para os anões. A "diversão" em alguns bares ou em campus universitários do país - ainda que especialmente na Flórida -, consiste em amarrar um anão com uma espécie de arreio e arremessá-lo sobre um colchão. Ganha quem arremessa o anão mais longe. Esse jogo pode provocar "sérios riscos na coluna vertebral" dos anões "e deixá-los paralíticos", explica Robert Van Etten, responsável da LPA na Flórida.

Além disso, o anão é considerado como simples instrumento e "objeto" do jogo, porque é "desmoralizante" e "humilhante" para as pessoas que têm essa deficiência física e se prestam a ele. Mas "Dave o Anão" afirma que o fato de "ter uma desvantagem física" não justifica "ser tratado como alguém que não pode decidir por si mesmo". "O fato de medir 97 centímetros não quer dizer que seja incapaz de tomar decisões" e participar do jogo, disse o baixinho locutor ao diário Tampa Tribune.

Fonte: Terra

Revista Consultor Jurídico, 11 de dezembro de 2001, 11h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/12/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.