Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Trabalho reconhecido

Defensores dos Direitos Humanos são premiados pela OAB-SP

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP promove no dia 10 de dezembro a entrega do XVIII Prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos. Os premiados deste ano serão os advogados: Dalmo de Abreu Dallari, Ranulfo de Mello Freire e professor Plínio de Arruda Sampaio, todos com ampla folha de trabalho prestada em defesa dos Direitos Humanos no país.

O evento acontecerá às 17 horas, no Salão Nobre da Ordem (Praça da Sé, 385).

Dallari é professor titular da Faculdade de Direito da USP e vice-presidente da Comissão Internacional dos Juristas, com sede em Genebra. É autor de vários livros. Entre eles, "Direitos Humanos e Cidadania".

Freire foi juiz de Direito e presidente do Tribunal de Alçada Criminal. É membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP desde 1989. Sampaio foi promotor de Justiça, deputado federal, cassado em 1964, deputado constituinte e autor do livro "Constituindo o Poder Popular".

O prêmio foi criado em 8 de novembro de 1992, na Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, para homenagear trabalho das pessoas e entidades que se empenharam na luta pela defesa dos direitos humanos no Brasil.

O nome do prêmio é uma homenagem ao advogado Franz de Castro Holzwarth, que atuava na cidade de Jacareí (SP). Ele desenvolvia importante trabalho com aos detentos.

Em fevereiro de 1981, o advogado foi chamado como mediador de uma rebelião na Delegacia de Polícia daquela cidade e tomado de refém. Na tentativa de fuga dos presos, o carro foi metralhado. O advogado e os detentos acabaram mortos pelas autoridades policiais.

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2001, 12h13

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/12/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.