Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reivindicação salarial

Servidores do Judiciário paulista ameaçam entrar em greve

Os servidores do Judiciário paulista ameaçam paralisar todas as atividades, a partir da próxima semana, por tempo indeterminado. A decisão será tomada em uma assembléia na segunda-feira (27/8).

A categoria de aproximadamente 51 mil servidores reivindica 56% de reajuste, seguro de vida em grupo, auxílio alimentação de R$ 10 por dia e extensão de auxílio creche às comarcas do Interior do Estado.

A greve afetará processos que tramitam na Vara da Família (pensão alimentícia, separação judicial, reconhecimento de paternidade, etc...) e plantão judiciário. Na área criminal, impossibilitará a emissão de alvarás de soltura.

Segundo o presidente do Sindicato da União dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, Wagner José de Souza, ainda não houve proposta concreta do Tribunal de Justiça nem do governo do Estado.

Para o sindicato, até o momento, a única conquista da categoria foi a inclusão na Lei de Diretrizes Orçamentárias da emenda que prevê a elaboração de plano de cargos, carreiras e salários. "Mas só isso não garante nada, pois há sete anos a Constituição é desrespeitada pelo próprio Tribunal de Justiça ao negar o reajuste salarial anual a seus servidores", diz Wagner.

Revista Consultor Jurídico, 23 de agosto de 2001, 17h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/08/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.