Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Briga na Justiça

SDS vai à Justiça contra resultado da eleição do Conselho do FAT

A Social Democracia Sindical - SDS - está entrando na Justiça para contestar o resultado da eleição do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), feita na terça-feira (31/7), em Brasília. Para a central sindical, houve interferência direta do ministro Francisco Dornelles, ao vetar que o representante da SDS fosse escolhido para presidir o conselho.

Segundo o presidente da SDS, Enílson Simões de Moura, não existem explicações para o veto do ministro que privilegiou a escolha de Canindé Pegado, da CGT. "Mais estranho é o veto ter sido acompanhado de ameaças", afirmou. Segundo o presidente, Dornelles teria ameaçado excluir a SDS do Codefat, caso insistisse no pleito. "Não podemos aceitar, pois estamos amparados pelo Decreto e Regimento Interno do colegiado", explica.

As outras centrais sindicais seguiram a determinação de Dornelles e também votaram em Pegado, que venceu por sete a um.

O Codefat é um conselho tripartite, formado por representantes do governo, dos trabalhadores e dos empresários. Atualmente, é presidido pelo representante do Ministério do Trabalho, Paulo Jobim. A principal tarefa do Codefat é definir onde serão aplicados R$ 1,5 bilhão de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2001, 13h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/08/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.