Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Sandra Gomide

Feministas promovem ato público contra libertação de Pimenta

A UBM-União Brasileira de Mulheres, a SOF, as Católicas pelo Direito de Decidir, o Setorial de Mulheres da CMP-Central de Movimentos Populares e a União de Mulheres de São Paulo promovem nesta terça-feira (3/4), às 12 hs, em frente ao Tribunal da Justiça, na Praça da Sé, em São Paulo, uma manifestação contra a violência contra mulher e em repúdio pela soltura do assassino confesso da jornalista Sandra Gomide.

A libertação do jornalista Antônio Pimenta Neves foi decidida pelo Supremo Tribunal Federal no último dia 24. O mérito do habeas-corpus que libertou o jornalista deverá ser julgado nos próximos dias. Os cinco ministros da 1ª Turma podem alterar a decisão liminar tomada pelo ministro Celso de Mello.

Para o advogado da família de Sandra Gomide, Márcio Thomaz Bastos, caso Pimenta aguarde o julgamento em liberdade, o júri poderá demorar quatro anos.

Revista Consultor Jurídico, 2 de abril de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/04/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.