Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Julgamento adiado

Justiça paulista vai decidir na próxima quinta se solta Pimenta Neves

O julgamento do pedido de relaxamento de prisão do jornalista Antônio Marcos Pimenta Neves, 63, foi adiado porque um dos desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo, Pedro Galhiardi, pediu vistas do processo. O desembargador disse que gostaria de estudar melhor os autos, segundo a Folha on Line.

O julgamento começou por volta de 9h30. A procuradoria e o advogado de defesa de Pimenta, Antonio Claudio Mariz de Oliveira, falaram por mais de uma hora. O julgamento foi adiado para quinta-feira da semana que vem (5/10).

Os advogados de Pimenta Neves já haviam tentado tirá-lo da prisão duas vezes, com pedidos liminares. Um pedido foi feito no TJ-SP e outro no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O jornalista confessou ter assassinado com dois tiros a ex-namorada e também jornalista Sandra Gomide, 32, no dia 20 de agosto, num haras de Ibiúna, a 70 km da capital.

Hoje, os desembargadores iriam votar o julgamento do mérito e não mais os pedidos de liminar e decidiriam se Pimenta Neves poderia esperar o julgamento em liberdade.

Nesta manhã, o jornalista deixou o 77º Distrito Policial e seguiu para Ibiúna, onde acompanha o depoimento de testemunhas de acusação, entre elas, o pai, o irmão e o tio de Sandra Gomide.

Revista Consultor Jurídico, 28 de setembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/10/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.