Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cofres do BB

Sai indenização por assalto a cofres do Banco do Brasil

Por 

Um ano depois do assalto a 120 cofres particulares de sua agência central no Rio, o Banco do Brasil foi condenado, a indenizar o primeiro cliente que tinha valores confiados ali.

Trata-se do advogado Paulo Leal.

A ele, o BB terá que pagar R$ 180 mil. E mais, Leal está movendo outro processo, por danos morais, ainda não julgado, contra a instituição financeira.

A Associação dos Locatários Vítimas do Arrombamento (Alva) chegou a entrar com uma ação civil coletiva contra o banco. A Alva tem 180 integrantes.

O assalto aos cofres da instituição ocorreu em maio passado, em uma agência localizada no centro do Rio de Janeiro. A associação entrou na Justiça depois de várias tentativas de acordo com o banco. A ação está tramitando na 6ª Vara de Falências da capital fluminense.

Segundo a Alva, além de economias, os cofres continham bens de valor afetivo - "preciosidades que sobreviveram a duas guerras mundiais".

Para o presidente da associação, Aparício Basílico, o banco é totalmente responsável pelos bens roubados. "Quem cobra para cuidar tem que dar conta do que cuida. Até na casa da gente é assim, por que não no Banco do Brasil?", questionou.

 é editor da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/09/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.