Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições nos tribunais

Justiça cassa habeas-corpus de Marta em ação movida por Maluf

Mais um episódio da briga judicial em torno das eleições para a prefeitura de São Paulo ocorreu nesta segunda-feira (23/10).

O habeas-corpus concedido à candidata Marta Suplicy (PT) - que a dispensava de prestar depoimento em um processo criminal movido pelo seu adversário Paulo Maluf (PPB) - foi cassado nesta segunda-feira (23/10).

Com a decisão Marta poderá ter que prestar depoimento no tribunal assim que a decisão for publicada.

A decisão é 12ª Câmara do Tribunal de Alçada Criminal de São Paulo que julgou procedente recurso dos advogados do pepebista.

O caso refere-se a declarações da candidata, publicadas pela Folha de S. Paulo, em março deste ano, onde ela menciona suposta conta conjunta no exterior que Maluf teria com o atual prefeito, Celso Pitta.

O advogado de Marta, Hélio Silveira, afirmou que irá recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo ele, a candidata apenas "repercutiu as declarações dadas por Nicéa Pitta".

Revista Consultor Jurídico, 23 de outubro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/10/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.