Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Roubo pela Internet

Advogado quer indenização de R$ 7 milhões por roubo via Web

O advogado Bension Coslovisk teve R$ 72 mil de sua conta desviados pela Internet enquanto viajava. O fato ocorreu em janeiro e agora o advogado quer R$ 7 milhões de indenização do Banespa, de onde o dinheiro foi tirado.

Ele percebeu o roubo quando recebeu um telefonema do gerente da agência onde tem conta, pedindo que fizesse um depósito para cobrir sua conta que estava negativa. O advogado estranhou o fato e concluiu que tinha sido vítima de criminosos pela Internet enquanto viajava para o Nordeste.

O advogado contou que o dinheiro foi para a agência México do Banco Itaú, no Rio de Janeiro e que ele estranhou o fato, pois jamais fizera qualquer movimentação financeira pela Internet. "Eu nunca usei o sistema eletrônico". Disse que foi vítima de fraude e que esteve reunido por três vezes com diretores do Banespa para expor o fato. O Banco se dispôs a substituir a quantia, mas até agora nenhuma medida concreta foi tomada.

O caso está sendo apurado pelo Setor de Investigação sobre Crimes de Alta Tecnologia (Sicat), da Polícia Civil e o delegado Mauro Marcelo de Lima e Silva já pediu ao Departamento Jurídico do Banco Itaú que transfira de volta o dinheiro depositado na conta da correntista Jorgina Luzia Nascimento de Carvalho, para onde foi a quantia.

Outro caso parecido aconteceu com o técnico em segurança eletrônica José Roberto Barbosa, em Cuiabá, que teve R$ 15 mil de suas aplicações financeiras desviadas de sua conta no Banco Itaú.

As investigações esbarram na burocracia que cerca o sigilo bancário, mas o Banco do Brasil já determinou que se facilitem as averiguações.

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/10/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.