Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime virtual

Site de autores anônimos causa reação em Brasília

Por 

Os autores anônimos do site, que difama personalidades de Brasília e o Partido dos Trabalhadores, serão processados, assim que a polícia os identificar. A polícia já descobriu que o site é produzido em um gabinete da Câmara Legislativa, no Distrito Federal.

O Partido dos Trabalhadores (PT) pretende acionar seus detratores, civil e criminalmente. O site ataca agressivamente o ex-governador de Brasília e professor da UNB, Cristovam Buarque; o PT e o diretor do jornal Correio Braziliense, Ricardo Noblat.

O site é atualizado periodicamente. Na página, os autores classificam Buarque como "dexgovernador". A imagem de uma foto simula o professor em uma prisão.

Segundo deputados distritais petistas, acusações semelhantes às que se encontram no endereço eletrônico vinham sendo feitas pelo líder do governo Roriz na Câmara, José Edmar, do PMDB.

Os editores do site atacam também Noblat e sua família. O jornalista assegura que as acusações veiculadas são "mentirosas". Pela linguagem, ele acredita que seja "típico de quem está no poder em Brasília", que o vê como "inimigo, assim como o jornal em que trabalha".

"Acham que o Correio defende os interesses do PT. O jornal tem uma postura crítica em relação a qualquer governo. Mas confundem crítica com oposição", afirmou o jornalista, um dos profissionais mais premiados e respeitados do país.

Já Buarque considerou o site como "uma carta anônima de canalha". Ele já sabia do site que, na sua opinião, é grosseiro e de baixo nível. O ex-governador disse que não estranharia se os autores do site fossem pessoas ligadas ao PMDB.

O presidente do PT e deputado estadual do DF, Wasny de Roure, disse que as imputações veiculadas no panfleto não correspondem à realidade. "As denúncias são escandalosas e não possuem nenhuma sustentabilidade", afirmou.

Segundo o dirigente partidário, o ato de colocar notícias mentirosas na internet corresponde a crime. "Querem desvirtuar a imagem e o comportamento de pessoas honestas", afirmou.

A polícia paulista tem pistas sobre os responsáveis pelo site na Internet. O pedido de rastreamento foi feito à polícia de São Paulo, em razão dos indícios de que os patrocinadores do site pertençam à base política do atual governador Joaquim Roriz, do PMDB, a quem se subordina a polícia local.

O pedido de investigação foi feito por pessoas ligadas a Buarque, segundo ele. Por enquanto, o professor disse que não está pensando em processar os autores. "Mas não descarto a possibilidade".

A revelação do site e do rastreamento dos autores que se escondem no anonimato foi feita, com exclusividade, pela revista Consultor Jurídico. O presidente do PT brasiliense leu a notícia nesta quarta-feira (29/11) para os deputados na tribuna da Câmara Legislativa. De acordo com Wasny, o presidente da Câmara, Edimar Pireneus (PMDB) afirmou que é preciso investigar a autoria do site.

 é editora da revista Consultor Jurídico e colunista da revista Exame PME.

Revista Consultor Jurídico, 29 de novembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/12/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.