Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Interunion

Procuradores devem recorrer da decisão que libertou Artur Falk

O empresário Artur Falk, acusado de dar golpes no título de capitalização "Papa Tudo", poderá voltar para a cadeia.

O ex-proprietário da Interunion Capitalização e do banco Interunion foi preso na segunda-feira (27/11) mas seus advogados conseguiram liberta-lo no mesmo dia.

Agora o Ministério Público Federal (MPF) vai recorrer do habeas-corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o MPF, houve gestão fraudulenta da Interunion Capitalização, desvio de recursos financeiros em proveito próprio e alheio, emissão, oferecimento e negociação dos títulos de capitalização Papatudo, sem a constituição de reservas técnicas, bem como superfaturamento das poucas reservas técnicas existentes.

Conforme a ordem de prisão, Falk "deu prejuízo para milhões de brasileiros poupadores ao não resgatar 128 milhões de títulos, equivalentes a cerca de R$ 168 milhões e ao não pagamento dos prêmios sorteados."

Também foram denunciados outros quatro dirigentes da Interunion Capitalização: Luis Carlos Pedroso, Marcílio Teixeira Marinho Filho, Antônio Carlos Lamego Bandeira e Pedro Góes Monteiro de Oliveira.

Revista Consultor Jurídico, 28 de novembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/12/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.