Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Coluna do Rio

Jorgina de Freitas pede progressão para regime semi-aberto

Por 

Em busca da liberdade

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro vai julgar, na próxima semana, o pedido de progressão de regime da advogada Jorgina de Freitas, condenada a 14 anos de prisão por fraudar o INSS em R$ 130 milhões. A advogada encontra-se presa.

O pedido foi impetrado pelo advogado de Jorgina, Luiz Carlos Andrade. No regime semi-aberto, o condenado passa o dia fora e volta à noite para dormir na cadeia. Contudo, o TJ fluminense tem negado esse tipo de pedido.

Em busca da liberdade II

O advogado André Luiz Anet, que defende o lutador Ryan Gracie, entrou com pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio. O lutador de jiu-jítsu está preso desde o último dia 29 sob acusação de tentativa de homicídio. Segundo servidores do TJ, o advogado teria comentado que espera conseguir o a liberdade do cliente já na próxima segunda-feira.

Xuxa deu prejuízo

Representados pelo advogado Marcos Montenegro, investidores tentam recuperar, com ação na 42ª Vara Cível, o dinheiro que aplicaram por intermédio da lei Sarney, em dois filmes protagonizados pela apresentadora Xuxa Meneghel.

Os filmes são Super Xuxa contra Baixo Astral e Lua de Cristal. "Tudo o que Xuxa fazia virava ouro. Mas os investidores dos filmes dela só ganharam barro", diz Montenegro.

Revista Consultor Jurídico, 10 de março de 2000.

 é editor da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro

Revista Consultor Jurídico, 10 de março de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/03/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.