Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quintão toma posse

Defesa: criação de Agência Nacional da Aviação será prioridade

O novo ministro da Defesa, Geraldo Magela Quintão, tomou posse do cargo nesta segunda-feira (24/1), afirmando que sua pasta terá como prioridade concluir a redação do projeto de lei que cria a Agência Nacional de Aviação Civil e do Código Brasileiro do Ar.

Quintão afirmou que concentrará esforços para defender a Amazônia e conseguir verbas junto ao Congresso para as três forças - Exército, Marinha e Aeronáutica. O ministro disse que trabalhará pela modernização das Forças Armadas e pelas reivindicações dos militares em relação ao plano de carreira e ao programa de previdência da área.

Em seu discurso, o presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que a principal tarefa de Quintão será reforçar o entrosamento entre militares e civis. FHC garantiu ao novo chefe da pasta da Defesa o apoio incondicional das Forças Armadas para que ele possa levar adiante sua missão no ministério.

Quintão e FHC ressaltaram a importância da atuação do ex-ministro Élcio Álvares - que foi homenageado pelos militares na semana passada - para a consolidação do Ministério da Defesa. Segundo o presidente, a atuação de Álvares foi "árdua e discreta".

Mineiro de 63 anos, Quintão assume a pasta da Defesa depois de passar seis anos e meio no comando da Advocacia-Geral da União. Foi um dos poucos assessores que atuaram no governo Itamar Franco mantidos por FHC.

Participaram da solenidade de posse o vice-presidente, Marco Maciel, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Velloso, e o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer. O ex-presidente Itamar Franco foi convidado para a cerimônia, mas já havia avisado que não compareceria.

Revista Consultor Jurídico, 24 de janeiro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/02/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.