Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nível superior

Brindeiro quer impedir promoção de agentes tributários no MS

Os servidores públicos de nível médio não podem ser promovidos a cargos que exigem nível superior sem a realização de concurso público de provas e títulos. A afirmação é do procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro.

O procurador impetrou Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) com pedido liminar para impedir que os agentes tributários do Estado do Mato Grosso do Sul sejam promovidos a fiscais de mercadorias em trânsito classe A.

A promoção foi determinada pela Lei Estadual 2.081, referente à estrutura e organização do Grupo Tributação, Arrecadação e Fiscalização (TAF). No texto, o acesso aos cargos é feito "independentemente de habilitação escolar".

A ação foi ajuizada a pedido do Sindicato dos Fiscais de Rendas do Estado do Mato Grosso do Sul (Sindifisca). Segundo parecer - elaborado pelo jurista Celso Antônio Bandeira de Mello para o sindicato - as funções exercidas pelos fiscais da receita estadual não são equivalentes as dos agentes tributários estaduais.

Revista Consultor Jurídico, 16 de fevereiro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/02/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.