Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Protesto em MT

Eleitores em MT protestam para que prefeito eleito assuma

Um grupo de 250 pessoas de Alto Paraguai (Mato Grosso) realizou atos de protesto em frente ao Tribunal Regional Eleitoral, em Cuiabá.

O protesto encabeçado pelo PT foi gerado por causa da cassação da candidatura de Umbelino Alves de Campos (PFL) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O TSE cassou a sua candidatura devido a irregularidades graves e insanáveis nas contas do município relativas ao seu mandato de prefeito em 1994.

A juíza Gabriela Carina de Albuquerque do TSE diplomou Alcenor Alves de Souza (PSDB), segundo colocado nas urnas. A decisão causou o descontentamento entre os eleitores de Umbelino.

Campos disputou a Prefeitura de Alto Paraguai contra três candidatos. Venceu nas urnas com uma diferença de mais de 700 votos sobre o segundo colocado. Mas não poderá assumir o cargo.

Alcione Modesto Oliveira, tesoureira do Diretório Municipal do PT, afirmou que o apoio a Campos é em respeito à democracia.

Segundo a petista, a Justiça Eleitoral, ao contrariar a vontade da maioria dos eleitores, está criando um clima de indignação e revolta no município.

Em entrevista ao jornal Diário de Cuiabá, Alcione Oliveira disse que o ato público foi para chamar a atenção em relação a dois agravos tramitando no TSE, que podem devolver a Umbelino de Campos o direito de ser diplomado e empossado como prefeito.

Revista Consultor Jurídico, 28 de dezembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/01/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.