Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Coluna do Rio

Justiça bloqueia contas bancárias de Sérgio Naya no exterior

Por 

O ex-deputado Sérgio Naya, responsável pela construção do Edifício Palace 2, teve cinco contas bancárias do exterior bloqueadas pela Justiça do Rio de Janeiro.

Os valores foram remetidos para o Brasil e ficarão à disposição da Justiça. A decisão foi tomada pelo juiz, em exercício, da 4ª Vara de Falências e Concordatas do Rio, Jorge Luiz Martins.

As contas foram descobertas recentemente na Espanha e EUA.

Sérgio Naya foi o responsável pela construção do edifício Palace 2, que desabou em fevereiro de 1998, na Barra de Tijuca, e causou a morte de oito pessoas.

Vão embora

Deixam o ministério da Justiça, em janeiro, o secretário executivo Antônio Anastásia, a chefe de gabinete, Ana Samico, a diretora do Depen, Rosângela Magalhães e o assessor de imprensa, Wilson Oliveira. Será que é um preparativo para a saída do ministro?

Justiça para grileiros e MST

A justiça brasileira tem sido incoerente quando se trata de questões de terra. A Vara Civil da Comarca de Santa Madalena, região serrana do Rio, acatou pedido de reintegração de posse dos proprietários da Fazenda do Sertão.

A área era ocupada por 250 membros do MST. A ordem foi expressa: retirada imediata dos invasores.

Já no assentamento Sebastião Lan, em Casimiro de Abreu, o Incra demorou 26 anos para dar o título de posse aos membros do MST.

Mesmo após a espera, os grileiros que ocupam a área e criaram gados estão longe de ser expulsos imediatamente. A reintegração é esperada há um mês.

Primeiro, os oficiais de justiça com receio da violência dos grileiros, pediram segurança para executar a ordem judicial. A PF informou não ter recursos para enviar policias ao local.

Agora, o Incra sobrevoou a região em busca de área para os grileiros levarem o gado.

Moral da história: quando se trata de reintegração em favor de grileiros, a desocupação é imediata, mas quando o benefício é para os sem terra...

Polêmica à vista

A Câmara Federal discute até o final da semana uma emenda constitucional que vai dar o que falar.

A proposta é a de que crianças com mais de 11 anos respondam por crimes como adultos. Se passar, é polêmica certa.

Preocupação

A falta de uma verdadeira Central de Inteligência (não confundir com arapongagem) nas polícias do Rio tem preocupado o governador Garotinho. Entretanto, logo logo o palácio Guanabara promete novidades nessa área.

 é editor da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro

Revista Consultor Jurídico, 14 de dezembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/12/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.