Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mercado jurídico

Advocacia: brasileiro associa-se a gigante dos Estados Unidos.

Em comunicado conjunto, no Brasil e nos Estados Unidos, anunciou-se dias atrás, uma importante parceria entre dois renomados escritórios: o brasileiro França Ribeiro Advocacia e o norte-americano Baker & Hostetler.

A associação inscreve-se dentro do efervescente contexto de internacionalização da advocacia brasileira e da forte atração que o país tem exercido sobre os grandes escritórios mundiais.

O acordo operacional vinha sendo costurado há dois anos meio. Entre as regras básicas da parceria está a de que cada escritório atuará estritamente dentro de suas fronteiras. Ou seja, nem os brasileiros assumirão causas lá - exceto em matéria de consultoria quanto à legislação nacional - nem os americanos cuidarão de processos aqui.

"O mundo está ficando cada vez menor", definiu Stephen Petras, responsável do B & H pela área internacional da banca que conta hoje com 520 advogados e 85 anos de existência.

Uma das vantagens proporcionadas pela união, informa Luiz de França Ribeiro, "é o fato de que cada escritório poderá oferecer serviços mais completos a seus respectivos clientes".

Um dos aspectos mais trabalhosos para a assinatura do acordo foi a checagem de possíveis conflitos de interesses entre os clientes - e ex-adversus - das duas casas. "Essa foi uma de nossas principais preocupações", confirma o sócio de França Ribeiro, Roberto Vietri, que milita na banca brasileira há 38 anos.

Esse check in será permanente. Antes que qualquer dos lados firme contrato com um novo cliente, as duas partes deverão proceder à verificação de eventual incompatibilidade entre os interesses do possível cliente, com as empresas já atendidas pelos escritórios, ou mesmo no que diz respeito a seu antagonista.

Segundo Vietri, um dos fatores que mais facilitou a associação foi a identidade dos dois escritórios em diversos aspectos: "ambos têm grande tradição, desfrutam de credibilidade e são reconhecidos pela qualidade de seu trabalho".

Pelo entendimento firmado, a parceria pode se converter, a médio prazo, em uma rede. As novas associações, em novos territórios fora do Brasil e dos EUA, serão feitas em conjunto. Dois alvos visados, em razão da localização estratégica, são a Argentina e o México.

O França Ribeiro já mantém escritórios associados na Argentina e na Europa - continente de origem de grande parte de seus clientes. Já o B & H, até agora, cingia-se ao atendimento de clientes em seu próprio país. Esse foi o primeiro passo da firma fora dos Estados Unidos. Apesar disso, o escritório representa em litígios junto ao governo e empresas americanas clientes estrangeiros como o governo do Peru e diversas empresas estatais de outros países - companhias aéreas, principalmente.

Em comum, segundo explica a consultora em administração de escritórios de advocacia, Anna Luiza Boranga, da ALB Consultoria, "os dois escritórios têm também a forte atuação na área empresarial". Nessa matéria, o B & H está entre as 50 maiores potências dos EUA, já tendo atendido, em diversas ocasiões, diferentes presidentes dos Estados Unidos, desde Woodrow Wilson.

Conheça o site do escritório Baker & Hostetler

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/12/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.