Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quebra de contrato

Silvio Santos processado por quebra de contrato no Show do Milhão

O apresentador Silvio Santos está sendo processado pelo empresário Jaques Glaz, co-autor do programa de prêmios "Show do Milhão". O empresário, que é amigo pessoal de Silvio há 20 anos, afirma que o dono do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) quebrou as regras do contrato que tratou do programa.

Em julho de 1999, Glaz diz ter recebido um telefonema do apresentador em Miami, onde mora, o convidando para representar o Grupo Silvio Santos, nos Estados Unidos.

Já como representante do grupo, o empresário afirma que comunicou Silvio sobre um programa da TV americana chamado "Who Wants to be a Millionaire?" (Você quer ser um milionário?), que oferecia US$ 1 milhão como prêmio a quem respondesse corretamente a todas as perguntas do game.

Segundo Glaz, foram dele todas as estratégias e desenvolvimento do conceito e formato do programa. "Silvio resolveu lançar uma versão brasileira do programa, que por sugestão minha chamamos primeiramente de Jogo do Milhão, hoje, Show do Milhão. Passamos a nos comunicar quase que diariamente, numa média de 2 horas por dia para o estabelecimento da estratégia do programa", explicou.

O empresário afirma que teve também participação em produtos do programa, "criei várias idéias com relação ao formato, conceito, outros subprodutos e várias maneiras de comercializar e obter faturamento com o Show. Sugeri, então, o lançamento inicial da Revista do SBT com o cupom para inscrição no Jogo do Milhão, para posteriormente também se fazer a inscrição via telefone e Internet".

"No dia 8 de dezembro de 1999", continua, "enviei um fax relatando tudo o que tinha feito e trabalhado, solicitando reembolso de minhas despesas. Mas em vez de um retorno a respeito deste assunto, Silvio, muito estranhamente e injustificavelmente (por meio de um telefonema de 30 segundos) rompeu nosso contrato e acordo". Glaz afirma que nem mesmo os diretores do SBT o atendiam.

O processo está em andamento na 18ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 7 de abril de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/04/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.