Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

ACM X AMB

AMB responde às críticas de ACM

Os magistrados brasileiros decidem nesta quinta-feira (30/9) se irão entrar em greve, durante assembléia realizada no Congresso Nacional promovido pela Associação Brasileira dos Magistrados (AMB).

Os juízes reivindicam fixação do teto salarial do funcionalismo público. O assunto fez com que o senador Antonio Carlos Magalhães e o presidente da AMB Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho trocassem farpas.

O senador é contra a fixação do teto em R$ 12.720,00 - que corresponde ao maior salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal que também atua no Tribunal Superior do Trabalho. ACM declarou que é contra um projeto que reajusta apenas os salários dos juízes.

Em resposta, Carvalho afirmou que "o senador esqueceu-se de dar a mesma declaração quando outras 120 categorias de funcionários tiveram reajustes". O presidente da AMB ainda contestou a versão de que o Poder Judiciário teria inviabilizado a fixação do teto salarial único ao insistir no valor pedido.

Para Carvalho, esta versão é uma manipulação dos fatos que tem o objetivo de gerar repercussão negativa. "Querem atribuir ao Judiciário a responsabilidade por um fato que nasceu no Executivo e no Legislativo", afirmou.

Em relação a greve, o presidente da entidade disse que "a AMB nunca defendeu a idéia da greve, mas também não pode aceitar a impossibilidade de sequer discutir esse recurso". Ele também afirmou que sabe da existência de adversários da magistratura que querem empurrar os juizes para a greve.

Revista Consultor Jurídico, 29 de setembro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/10/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.