Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prostituição infantil

Ex-presidente da OAB de Caxias é acusado de explorar prostituição infa

O juiz Carlos Henrique Rodrigues Veloso, da 3ª Vara Criminal de Caxias (MA), deve decidir nos próximos dias se decreta a prisão preventiva do ex-presidente da subsecção local da OAB, Hélio Coelho da Silva. O pedido foi feito pelo Ministério Público, que investiga o envolvimento do advogado com a prostituição infantil na cidade.

Os promotores Lítia Cavalcanti e Marco Aurélio Cordeiro Rodrigues - responsáveis pelas investigações - alegam que a liberdade de Hélio estaria intimidando testemunhas de acusação. Também estão sendo investigados pela mesma acusação o juiz Adinaldo Cavalcante e o comandante da Polícia Militar, Edmilson Saldanha.

Segundo Cordeiro Rodrigues, o ex-presidente da OAB de Caxias já confessou a um delegado da Polícia Federal que manteve relações sexuais com duas menores em um hotel da cidade. Quanto ao fato de o advogado estar ligado a uma suposta máfia do sexo, o promotor apenas informa que o caso está em fase de investigação.

O promotor afirmou que já foi enviado ao Tribunal de Justiça maranhense um relatório das investigações, já que o TJ é a instância competente para apurar as denúncias que envolvem o juiz.

Revista Consultor Jurídico, 21 de setembro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/09/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.