Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

CPI vai ouvir OAB-SP

CPI do Narcotráfico reúne-se na OAB-SP

Para evitar o depoimento formal do presidente da Subsecção de Campinas da OAB, Aderbal da Cunha Bergo na CPI do Narcotráfico, a direção da entidade em São Paulo vai promover em sua sede uma reunião entre o advogado e os deputados.

O acerto foi feito entre o presidente da OAB-SP e o deputado Magno Malta, que preside a CPI, a pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer.

Segundo o presidente da CPI, Magno Malta (PTB-ES) Bergo teria tentado um acordo com a comissão para que o advogado Arthur Eugênio Mathias, acusado de integrar organização criminosa comandada pelo empresário Willian Sozza, não fosse preso.

Mathias chegou a ter sua prisão temporária decretada. Em recurso ao Tribunal de Justiça, porém, a Comissão de Prerrogativas da Ordem conseguiu a libertação do advogado. Na sentença, o desembargador Djalma Lofrano acusou a CPI de ter cometido "fraude processual", ao alegar a existência de provas que justificavam a prisão, sem apresentá-las.

Revista Consultor Jurídico, 24 de novembro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/12/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.