Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

TJ nega pedido da CBF

TJ mantém liminar que mudou horário da decisão do Brasileiro

A partida final do Campeonato Brasileiro de Futebol será realizada depois das 21h, como determina a liminar obtida pela prefeitura de São Paulo, e não às 16h, como queria a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O desembargador Carlos Alberto Oetterer Guedes negou o agravo de instrumento apresentado hoje, às 11h, pela CBF. Segundo ele, o pedido foi negado "por falta de motivos que autorizem efeito suspensivo ao recurso".

Em seu despacho, o desembargador afirmou que a realização do jogo "em horário totalmente inconveniente, em dia de semana, de trabalho, traria insegurança à população, prejuízo evidente ao comércio, além de completa confusão no trânsito".

Para Guedes, se a partida fosse realizada às 16h, a população ficaria privada de "seu verdadeiro interesse, que é assistir a final do campeonato à noite".

A liminar que transferiu a realização do jogo entre Corínthians e Atlético Mineiro para depois das 21h foi concedida à prefeitura de São Paulo, ontem, pelo juiz José Roberto de Godoy, da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital.

Revista Consultor Jurídico, 22 de dezembro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/12/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.