Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

TJ paulista sob novo comando

Tribunal de Justiça paulista sob novo comando

O Tribunal de Justiça de São Paulo já está sob a direção do desembargador Márcio Martins Bonilha. O novo presidente só ocupará o cargo até o fim do ano, quando serão realizadas novas eleições.

O pleito foi realizado em decorrência da aposentadoria compulsória do ex-presidente Dirceu de Mello, que completou 70 anos neste mês. Bonilha foi eleito com 66 votos, contra 34 do desembargador Augusto Nigro Conceição e 26 do vice-presidente da Casa, Amador da Cunha Bueno Neto.

O desembargador assume o cargo já com um plano de trabalho elaborado. Bonilha quer acelerar a informatização e fortalecer a atuação política do Judiciário paulista, além de prometer a manutenção de "um canal aberto de diálogo com a OAB, o Ministério Público e os demais Poderes do Estado".

O plano chamado de "Governo Participativo", prevê também a eliminação das sessões secretas no Tribunal, salvo nos casos previstos em lei.

O presidente do TJ paulista se formou pela faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1957. Já em 1958, começou a atuar como promotor interino em algumas comarcas do Paraná. Foi nomeado promotor público no final de 1959 e exerceu essa carreira até 1961.

Márcio Martins Bonilha ingressou na carreira da Magistratura ainda em 1961, chegando ao Tribunal de Justiça em 1981.

Revista Consultor Jurídico, 18 de agosto de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/08/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.